Irã diz que vírus Stuxnet infectou 30 mil computadores

Um poderoso vírus chamado Stuxnet atacou cerca de 30 mil computadores industriais no Irã, mas não causou danos graves, disse o chefe do conselho de tecnologia da informação do Ministério das Indústrias do Irã, Mahmoud Liayi. O governo negou porém que o vírus tenha afetado a primeira usina nuclear iraniana de Bushehr.

AE, Agência Estado

26 de setembro de 2010 | 16h29

"O vírus não provocou qualquer dano aos principais sistemas da usina de Bushehr", disse o administrador de projetos de Bushehr, Mahmoud Jafari. "Todos os programas de computadores da usina estão funcionando normalmente", acrescentou ao jornal do governo Iran Daily. A agência de notícias oficial Irna citou, no entanto, comentários de Jafari de que alguns "computadores pessoais de funcionários da usina", foram infectados pelo vírus. Para a agência Fars, Jafari testemunhou que até agora, cinco versões do Malware foram detectados no país.

O vírus foi identificado em junho e já infectou 45 mil computadores no mundo. O vírus foi desenhado para atacar o controle de supervisão e o sistema de aquisição de dados concebido pela Siemens, normalmente utilizado para administrar fornecimento de água, perfurações de petróleo, usinas de energia elétrica e instalações industriais. O malware é capaz de reconhecer uma rede específica de controle de uma instalação industrial e então destruí-la, segundo o pesquisador em segurança de computadores alemão, Ralph Langner, que analisa o software. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãvíruscomputador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.