Irã diz ter identificado membros da Al-Qaeda no país

O Irã anunciou ter identificado alguns integrantes da Al-Qaeda detidos no país, mas negou-se a fornecer os nomes. Os Estados Unidos têm acusado o Irã de abrigar importantes integrantes da rede terrorista, responsabilizada pelos atentados de 11 de setembro de 2001 em Nova York e Washington. O Irã nega a acusação, garantindo ser sua política prender e deportar membros da rede.Por semanas, o Irã tem dito que mantém sob custódia um número não revelado de integrantes da Al-Qaeda, mas suas identidades não haviam sido estabelecidas. "Identificamos alguns dos membros da Al-Qaeda sob nossa custódia", afirmou o porta-voz do governo, Abdollah Ramezanzadeh. Perguntado se entre os identificados estavam o porta-voz da Al-Qaeda Suleiman Abu Ghaith e o chefe de segurança Saif al-Adil, Ramezanzadeh apenas comentou: "Seus nomes não podem ser revelados por razões de segurança".Segundo ele, se os membros da Al-Qaeda identificados forem cidadãos de países "amigos", "eles serão entregues a esses países". O ministro do Exterior saudita, príncipe Saud, havia dito no mês passado que seu governo iria pedir ao Irã para extraditar qualquer saudita membro da Al-Qaeda que estivesse detido por Teerã. Na semana passada, o príncipe visitou o Irã para discutir o assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.