Irã diz ter matado 30 autores de atentado

A Guarda Revolucionária do Irã matou 30 supostos autores de um atentado ocorrido na semana passada durante uma parada militar no oeste do país, informou hoje a imprensa estatal. Aparentemente, as mortes ocorreram durante uma ação das forças iranianas cruzando a fronteira com o Iraque.

AE, Agência Estado

27 de setembro de 2010 | 12h37

O comandante da Guarda Revolucionária na província em que ocorreu o atentado, Abdolrasoul Mahmoudabadi, disse que entre os mortos havia "mercenários" trabalhando para os Estados Unidos, que estariam implicados no ataque, informou o site da TV estatal. "Trinta dos principais elementos do ataque terrorista em Mahabad foram mortos" na operação realizada no último sábado, disse Mahmoudabadi.

O atentado da quarta-feira passada contra uma parada militar em Mahabad, na província do Azerbaijão Ocidental, matou 12 pessoas e deixou pelo menos 81 feridos. A maioria das vítimas era formada por mulheres e crianças. O militar iraniano disse ainda que as armas apreendidas mostram que os serviços de inteligência dos EUA e de Israel "estão por trás" do ataque. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
terrorismoIrãatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.