Irã domina ciclo para geração de combustível nuclear, diz presidente

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, disse nesta quarta-feira que seu país domina totalmente o ciclo para a produção decombustível nuclear, segundo a agência de notícias iraniana "Irna".A declaração de Ahmadinejad coincidiu com outra de seu ministro das Relações Exteriores, Manouchehr Mottaki, que expressou a disposição do Irã de "negociar com os europeus a suspensão do enriquecimento de urânio".No entanto, o presidente iraniano e Mottaki reiteraram que Teerã "não renunciará a seu direito de ter acesso à tecnologia nuclear"."A República Islâmica alcançou o ciclo de combustível nuclear completo, o que conservará e não perderá", disse Ahmadinejad em discurso na província de Ardabil."Estão equivocados aqueles que acham que com algumas declarações e algumas atitudes podem nos privar da tecnologia nuclear para fins pacíficos", completou. Por sua vez, Mottaki reiterou que seu país responderá até o próximo dia 22 à proposta de incentivos feita pelos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (EUA, Rússia, China, Reino Unido e França) e a Alemanha em troca da suspensão do programa nuclear. "O tema da suspensão pode ser discutido durante as negociações com a Europa", disse Mottaki. "Anunciamos em comunicado oficial que estamos dispostos a falar de todos os assuntos incluídos na proposta. A suspensão (do enriquecimento de urânio) é um dos pontos da proposta" internacional, acrescentou. O ministro frisou que Teerã não considera a suspensão do programa nuclear razoável, o que será conversado durante as negociações. Segundo Mottaki, o "Irã não renunciará a seus direitos sob qualquercircunstância".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.