Ebrahim Noroozi/ AP
Ebrahim Noroozi/ AP

Irã e Alemanha devem realizar conferência econômica

Ministro da Economia alemão levou empresários a Teerã e se reuniu com presidente iraniano

O Estado de S. Paulo

20 de julho de 2015 | 21h08

TEERÃ - Os laços mais próximos entre o Irã e a Alemanha ajudarão a estreitar a relação entre a Europa e o Oriente Médio, disse o presidente iraniano, Hassan Rohani. Teerã anunciou planos de realizar uma conferência econômica conjunta com os alemães, informou nesta segunda-feira a agência de notícias estatal IRNA.

Rohani, que recebeu o ministro da Economia alemão, Sigmar Gabriel, em Teerã, disse que a Alemanha tem "um papel positivo" para melhorar as relações entre o Irã e a União Europeia, "como teve um papel positivo nas conversações nucleares". Gabriel liderou uma delegação de representantes de companhias alemãs que visitaram o Irã, após as potências mundiais chegarem a um acordo com os iranianos sobre o programa nuclear do país.

"Tenho certeza que a comunidade empresarial da Alemanha e o governo alemão tomarão passos mais decisivos", afirmou o ministro alemão, segundo a agência iraniana.

A IRNA citou mais cedo o ministro do Petróleo iraniano, Bijan Zanganeh, dizendo que uma conferência será realizada para fomentar os negócios entre os dois países, conforme as sanções sejam retiradas. Apesar do otimismo, Gabriel advertiu que ainda há obstáculos que podem afetar os investimentos, citando questões dos direitos humanos e também sobre a segurança de Israel.

O Irã não reconhece Israel e apoia grupos militantes contrários aos israelenses, como o palestino Hamas e o libanês Hezbollah. / Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
IrãAlemanhaeconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.