Irã é autorizado a responder a ataques

O porta-voz das forças armadas do Irã, o general Masoud Jazayeri, afirmou que comandantes do exército receberam autorização para responder imediatamente a ataques de inimigos. Segundo o general, o Irã mantém "todas as opções sobre a mesa" - uma linguagem similar à usada pelo presidente dos EUA, Barack Obama, para deixar aberta a possibilidade de ação militar contra o programa nuclear iraniano.

AE, Agência Estado

16 de março de 2013 | 17h32

Na quinta-feira, Obama afirmou à rede de televisão Canal 2, de Israel, que seu governo ainda prefere a diplomacia em vez da força, mas destacou que um Irã nuclear é "um alarme". Obama disse que o Irã está a cerca de um ano de desenvolver uma arma nuclear. O governo iraniano nega que esteja desenvolvendo tecnologia nuclear.

Jazayeri não forneceu mais detalhes. Os comentários dele foram postados no sepahnews.co, site da Guarda Revolucionária do Irã, a força militar mais poderosa do país. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãviolênciaataques

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.