Irã é capaz de usar usina para fim pacífico, diz Rússia

O chefe do programa nuclear da Rússia, Sergei Kiriyenko, afirmou hoje que a abertura da primeira usina nuclear do Irã, marcada para este fim de semana, demonstrará que o país persa está capacitado para usar pacificamente a energia nuclear, sob supervisão internacional.

AE-AP, Agência Estado

19 de agosto de 2010 | 10h13

Kiriyenko disse hoje em um encontro com o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, que a inauguração do reator nuclear em Bushehr também vai mostrar que a Rússia respeita suas obrigações internacionais. Moscou firmou um contrato de US$ 1 bilhão para construir a usina, em 1995. O fim das obras, porém, foi adiado durante anos.

O atraso no projeto deu à Rússia uma influência contínua sobre o Irã, em meio às tentativas internacionais para que o país pare de enriquecer urânio. O Irã alega ter apenas fins pacíficos com esse processo, mas potências lideradas pelos Estados Unidos temem que Teerã busque secretamente armas nucleares.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãprograma nuclearusinaRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.