Irã e China assinam acordos comerciais de US$ 4 bi

O Irã e a China assinaram neste sábado uma série de acordos para projetos de infraestrutura no valor de US$ 4 bilhões, como parte de uma tentativa mais ampla de aumentar o volume de comércio entre os dois países, informou a imprensa iraniana. Os acordos englobam os setores de água, mineração, energia e indústria.

AE, Agência Estado

16 de julho de 2011 | 10h48

Como parte de um acordo de US$ 500 milhões, a China fornecerá ao Irã 60 incineradores de recuperação de energia, que serão instalados dentro de um ano nas maiores cidades do país e nos pontos turísticos próximos ao Mar Cáspio. A China também prometeu aumentar suas importações de produtos minerais iranianos, segundo a rede de televisão estatal.

"A China é agora o principal parceiro econômico do Irã e existem planos para aumentar o volume de comércio do ano passado, de US$ 30 bilhões, para US$ 100 bilhões no futuro", afirmou o vice-presidente iraniano Mohammad Javad Mohammadi-Zadeh, à TV estatal.

Os acordos foram assinados durante uma visita de He Guoqiang, executivo do Partido Comunista Chinês, que lidera uma delegação que está visitando o Irã. O executivo foi recebido pelo presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad.

A China e o Irã se tornaram grandes parceiros econômicos nos últimos anos, em parte por causa da retirada de companhias ocidentais do país islâmico, em linha com as sanções em razão aos controversos planos nucleares iranianos. Pequim, que agora compra cerca de 20% do petróleo bruto do Irã, se opõe à política dos Estados Unidos e da Europa, que tentam fortalecer as sanções das Nações Unidas ao país. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãChinaacordos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.