Irã e Hezbollah formam milicianos pró-Assad, diz Israel

O governo iraniano e o movimento xiita libanês Hezbollah formaram um exército com cerca de 50 mil milicianos sírios para ajudar as forças do regime de Bashar Assad a manter o líder no poder, afirmou ontem o chefe da inteligência militar de Israel, o major-general Aviv Kochavi.

O Estado de S.Paulo

15 de março de 2013 | 02h04

Além de prover armas e informações de inteligência para ajudar o ditador em sua luta contra os rebeldes, a intenção de Teerã e seu aliado seria estabelecer uma base no território sírio, para a eventualidade de sua queda. "Esse exército consiste em cerca de 50 mil homens, que têm operado ao lado das unidades das Forças Armadas (oficiais). O plano é aumentar esse efetivo para 100 mil homens", disse Kochavi. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.