Irã é o banco central do terrorismo, diz Rice

A secretária americana de Estado, Condoleezza Rice, após se reunir com o ministro australiano de Assuntos Exteriores, Alexander Downer, acusou o Irã de ser o "banco central do terrorismo" e pediu a esse país que retome as conversações sobre seu programa nuclear. "O Irã é um desafio porque busca um programa nuclear que lhe permitiria criar uma arma nuclear, e o vai fazer, acreditamos, sob a cobertura do TNP (Tratado de Não-Proliferação Nuclear)", disse Rice. Rice expressou também sua convicção de que o Conselho de Segurança da ONU encontrará a maneira de "expressar aos iranianos o desejo e a exigência da comunidade internacional de que o Irã volte às negociações". Ela acrescentou que o Irã é governado por "um pequeno grupo não eleito que reprime os desejos da população e, portanto, é um estado problemático". Além disso, manifestou a preocupação dos EUA em relação ao crescimento militar da China, país que, segundo Rice, tem que ser mais transparente e respeitar os direitos humanos.

Agencia Estado,

16 Março 2006 | 03h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.