Irã e Rússia alcançam pré-acordo para enriquecimento de urânio

Rússia e o Irã alcançaram hoje um "acordo de princípios" para o enriquecimento de urânio em território russo para abastecer as centrais nucleares iranianas, anunciou Gholamreza Aghazadeh, o vice-presidente do Irã."Alcançamos um acordo de princípio para criar uma empresa mista", disse Aghazadeh durante uma entrevista coletiva na central atômica de Bushehr, no Golfo Pérsico, informaram as agências russas.A iniciativa russa, acrescentou Aghazadeh, "é uma parte importante do pacote de propostas para a solução" da crise envolvendo o controvertido programa nuclear iraniano.Por sua parte, o chefe da Agência Atômica Russa, Serguei Kirienko, assegurou que restam "apenas problemas pendentes relativos à organização, ao financiamento e ao caráter técnico da proposta russa".Kirienko disse que a terceira rodada de consultas sobre a oferta russa, que conta com o beneplácito da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), "continuará nos próximos dias em Moscou"."O problema nuclear iraniano pode ser resolvido no marco da AIEA, para o que será preciso adotar todas as medidas necessárias", disse Kirienko, citado pela agência oficial "Itar-Tass".Na opinião do funcionário russo, a proposta do Kremlin permite garantir o direito "soberano" por parte do Irã de dispor de um programa nuclear civil, enquanto previne a proliferação de armas nucleares.O ministro russo de Assuntos Exteriores, Serguei Lavrov, assegurou hoje que as negociações com o Irã prosseguirão, se for necessário, até 6 de março, quando o diretor-geral da AIEA, Mohammed El Baradei, apresentará ao Conselho de Governadores deste organismo o relatório destinado ao Conselho de Segurança da ONU.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.