Irã e Rússia negociam troca de petróleo por produtos, dizem fontes

A compra de barris de petróleo por Moscou elevaria as exportações iranianas em 50%

O Estado de S. Paulo,

10 de janeiro de 2014 | 10h38

ANCARA - Irã e Rússia estão negociando um acordo de troca de petróleo por produtos que poderia ajudar a República Islâmica a elevar substancialmente as exportações de petróleo, em um desafio às sanções ocidentais que levaram Teerã a assinar um acordo preliminar em novembro para encerrar seu programa nuclear.

Três fontes russas e iranianas próximas das negociações disseram que os detalhes finais estão em discussão. Pelo acordo, Moscou compraria 500 mil barris de petróleo iraniano por dia em troca de equipamentos e produtos russos.

"Um bom progresso está sendo feito no momento, com grande chance de sucesso", disse uma fonte russa. "Nós estamos discutindo os detalhes e a data da assinatura do acordo depende desses detalhes". Não estava claro se o negócio seria implementado antes da finalização do acordo nuclear entre o Irã e seis potenciais globais - entre elas a Rússia -, iniciado em novembro do ano passado em Genebra.

Negociações técnicas entre Irã e a União Europeia sobre o acordo nuclear começaram na quinta-feira 9. O acordo de novembro busca frear os avanços nucleares de Teerã por seis meses, ganhando tempo para um acerto final, que deve ocorrer até maio.

As sanções dos Estados Unidos e da União Europeia levaram o Irã a reduzir em mais da metade suas exportações de petróleo nos últimos 18 meses, para cerca de 1 milhão de barris por dia (bpd). A Rússia não aplica sanções ao Irã.

Desta forma, as compras russas de 500 mil bpd de petróleo elevariam as exportações iranianas em 50%, num impulso importante para a economia do país. Pelos atuais preços do petróleo no mercado internacional, de cerca de US$ 100 por barril, o Irã acrescentaria uma receita de US$ 1,5 bilhão por mês.

Nenhum detalhe estava disponível sobre os equipamentos e produtos oferecidos por Moscou. Levando-se em conta que a Rússia é um grande exportador de petróleo e gás, o óleo iraniano provavelmente seria exportado do Irã em nome da Rússia, com os bens russos sendo enviados em troca.

Boa parte do petróleo iraniano vai para a Ásia. O principal comprador de petróleo iraniano é a China, que comprou cerca de 420 mil bpd em 2013./ REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
Irãprograma nuclearRússiapetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.