Irã espera ´novas idéias´ da UE para terminar impasse nuclear

O negociador nuclear do Irã disse esperar que a União Européia apresente "novas idéias" nas negociações desta quarta-feira, 25, sobre a recusa de Teerã de suspender o enriquecimento de urânio.As esperanças de avanço no encontro entre o iraniano Ali Larijani com o chefe da política externa da UE, Javier Solana, diminuíram com a nova promessa do Irã de não suspender enriquecimento de urânio, mesmo com a crescente pressão das sanções.Ao chegar à capital da Turquia para o encontro, Larijani disse que as condições "irracionais" do Ocidente, em alusão ao pedido de suspensão de enriquecimento, prejudicam a diplomacia na busca por uma solução pacífica. "É por isso que há outras idéias, diferentes. Devemos ser apresentados (a elas). É por isso que estamos aqui", disse ele a repórteres antes do primeiro encontro pessoal com Solana em dois meses. Ele não elaborou.Suspensão parcialNa semana passada surgiram novos rumores de que o Irã e a UE poderiam fazer um acordo com base na suspensão parcial, ou temporária, do programa iraniano. Isso levou os Estados Unidos a negarem que as potências ocidentais estejam afastando-se da resolução da ONU, que pede o fim total das atividades como pré-condição para negociações. Washington teme que o programa nuclear iraniano seja destinado à fabricação de armas. Um diplomata da UE descreveu como "ridículo" o conteúdo das reportagens de mídia sobre a disposição do Ocidente de aceitar uma suspensão limitada. Assessores de Solana disseram que ele incentivará Larijani a aceitar uma "suspensão dupla" das atividades de urânio e das implementações das sanções do Conselho de Segurança.Esta é a fórmula do Conselho para iniciar negociações sobre os incentivos comerciais oferecidos ao Irã em troca do fim do enriquecimento de urânio. Irreversível Teerã afirma que seu programa nuclear é pacífico e irreversível. O país descartou acabar com o enriquecimento de urânio em sua instalação subterrânea protegida com armas antiaéreas, por temor de um ataque norte-americano. Mas o ex-embaixador do Irã na França, Sadeq Kharrazi, que foi membro da equipe de negociações nucleares iranianas e mantém contato com a diplomacia atual, disse à Reuters: "A situação mudou e precisa de novas iniciativas. Larijani está preparado para chegar a um acordo sobre o tema nuclear iraniano." Solana manifestou esperança de "abertura" iraniana em busca de uma base comum para negociações sérias que resolvam o impasse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.