Irã está ajudando Venezuela a mapear reservas de urânio

A Venezuela possui reservas de urânio que estão sendo estudadas com ajuda do Irã, disse hoje o ministro venezuelano de Minas, Rodolfo Sanz. "Nós temos importantes reservas de urânio, e o Irã está nos ajudando com voos de estudo geofísico e análises geoquímicas", disse Sanz, durante a reunião de chefes de Estado da América do Sul e África.

AE, Agencia Estado

25 de setembro de 2009 | 17h53

Segundo Sanz, as reservas venezuelanas de urânio estão localizadas nos Estados de Bolívar e Táchira, na fronteira com a Colômbia. Ele disse que o governo vai buscar certificar as reservas nos próximos dois ou três anos. O presidente Hugo Chávez vai decidir se o urânio das reservas do país será usado na Venezuela ou se será exportado, afirmou o ministro.

As declarações de Sanz foram feitas no momento em que a Venezuela está sob crescente observação por causa de seus laços com o Irã. No início deste mês, o procurador distrital de Manhattan, Robert Morgenthau, advertiu sobre o crescente relacionamento entre Irã e Venezuela.

Morgenthau afirmou que as autoridades norte-americanas deveriam rastrear com cuidado o relacionamento entre os dois países e disse que investigações de seu escritório revelaram que o Irã está usando bancos venezuelanos para escapar das sanções internacionais e adquirir os materiais necessários para seu programa nuclear. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãVenezuelaurÂnio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.