Irã estaria aberto a nova proposta para programa nuclear

Com o Irã recusando as demandas dos EUA para interromper totalmente seu programa de enriquecimento de urânio, os dois lados estão agora discutindo uma nova proposta que manteria boa parte do maquinário iraniano intacto, mas desconectado de novas fontes de material físsil.

AE, Estadão Conteúdo

20 de setembro de 2014 | 20h05

Segundo diplomatas, os EUA estão considerando a nova proposta, como uma forma de tentar interromper o impasse que já dura meses e avançar antes da data limite de 24 de novembro. A ideia é que, em vez de exigir que o Irã reduza de 19 mil para 1,5 mil o número de centrífugas, elas simplesmente sejam desconectadas da tubulação que traz o urânio. Apesar de uma resistência inicial, os iranianos agora estariam cautelosamente receptivos.

A estratégia é uma forma do Irã honrar sua palavra de que nunca se curvaria às pressões do Ocidente para acabar com sua capacidade de enriquecimento de urânio. Ao mesmo tempo, dá uma garantia aos EUA de que o programa seja reduzido a um ponto no qual não possa ser rapidamente utilizado para a fabricação de bombas atômicas.

Antes de um nova rodada de negociações, nesta sexta-feira, a principal negociadora dos EUA, Wendy Shermam, reconheceu que as partes "continuam muito afastadas" sobre o tamanho e a abrangência da capacidade de enriquecimento de urânio. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Irãnuclearnegociações

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.