Irã executa líder de grupo rebelde Jundallah

A agência de notícias oficial do Irã, IRNA, informou hoje que o líder do grupo militante Jundallah, Abdulmalik Rigi, foi enforcado depois de meses de interrogatórios e julgamentos. Rigi, cuja insurgência desestabilizou a fronteira Sul do Irã com o Paquistão, foi capturado em fevereiro por agentes de inteligência quando sobrevoava o Golfo Pérsico, em rota de Dubai para o Quirguistão.

AE/AP, Agência Estado

20 de junho de 2010 | 14h38

Segundo a IRNA, Rigi foi condenado por matar dezenas de iranianos em uma série de ataques a bomba, entre eles cinco comandantes de elite da Guarda Revolucionária, no ano passado. Seu irmão mais novo, Abdulhamid, foi executado em 2009, também no Irã, após ser capturado no Paquistão em 2008 e extraditado.

O Irã acusou os Estados Unidos e o Reino Unido por apoiarem o Jundallah, buscando enfraquecer o governo iraniano - acusação que os países negam. O Irã também diz que o grupo é ligado à Al-Qaeda.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãExecuçãoMilitante

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.