Irã fará queixa sobre ataque a uma mesquita de Teerã

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, disse no domingo que fará uma queixa aos órgãos internacionais a respeito de um ataque a bomba ocorrido numa mesquita de Teerã na quinta-feira, cometido por um grupo insurgente que, segundo ele, recebe apoio dos EUA.

AE-AP, Agência Estado

18 de julho de 2010 | 20h14

Na quinta-feira, um duplo atentado contra a Grande Mesquita da cidade de Zahedan, no sudeste do Irã, provocou a morte de 28 pessoas. A organização radical sunita Jundallah (soldados de Deus) enviou um e-mail para a rede de TV Al-Arabiya, do Qatar reivindicando a autoria do ataque, que teria sido motivado pela execução do líder do grupo por autoridades iranianas em junho.

Ahmadinejad não disse se a queixa seria feita especificamente contra os EUA, mas afirmou à rede de televisão estatal que os norte-americanos deram suporte ao atentado. "Se (o presidente dos EUA, Barack) Obama não conhece as ações das forças americanas, dizemos a ele que as tropas americanas com base no Afeganistão e no Paquistão apoiam estas ações. Ainda assim, o presidente americano envia mensagens de condolências."

Obama e outras autoridades norte-americanas condenaram os ataques. Ahmadinejad também considerou o Paquistão responsável por abrigar terroristas, acrescentando que Islamabad "precisa ser responsável". As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
atentadomesquitaIrã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.