Irã faz duras críticas aos ataques da Arábia Saudita no Iêmen

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, criticou duramente a Arábia Saudita neste sábado, advertindo que a família real saudita colherá o ódio que está semeando no Iêmen por meio de sua campanha de ataque aéreo.

Estadão Conteúdo

18 de abril de 2015 | 09h53

Desde 26 de março, a coalizão liderada pela Arábia Saudita tem atacado rebeldes xiitas, conhecidos como houthis, e combatentes aliados às forças leais ao presidente deposto do Iêmen, Ali Abdullah Saleh.

"O que significa bombardear pessoas inocentes? Quais são seus objetivos? Matar crianças trará mais poder para vocês? Vocês têm plantado semente de ódio naquela região e terão consequências mais cedo ou mais tarde", disse Rouhani. "

O Irã apresentou um plano de quatro pontos para acabar com o conflito, no qual inclui ajuda humanitária, diálogo e a formação de uma unidade do governo iemenita de base ampla, depois que uma proposta de cessar-fogo foi rejeitada pela Arábia Saudita.

Rouhani também acusou a Arábia Saudita de fornecer armas e financiar grupos terroristas no Oriente Médio.

O Irã tem apoiado tanto o presidente sírio, Bashar Assad, quanto o governo iraquiano em sua luta contra os extremistas muçulmanos sunitas, incluindo o Estado Islâmico. Teerã diz que a Arábia Saudita e vários outros governos do Oriente Médio apoiam o grupo Estado Islâmico. Fonte: Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
IrãcríticasArábia Saudita

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.