Irã fecha passagem fronteiriça com o Iraque por falta de segurança

Fronteira foi fechada para proteger a vida dos comerciantes e cidadãos iranianos

EFE,

23 de setembro de 2007 | 13h40

O governador da cidade iraniana de Qasre Shirin (oeste), Shahriar Heydari, confirmou neste domingo que ordenou o fechamento da passagem de Parviz Khan, na fronteira entre o Irã e o Iraque, por motivos de segurança, informou hoje a agência iraniana "Irna". Segundo a agência, Heydari ressaltou que a fronteira havia sido fechada para proteger a vida dos comerciantes e cidadãos iranianos. "O fechamento da passagem fronteiriça de Parviz Khan foi decidido pelas autoridades do país", disse Heydari, citado pela "Irna". O governador comentou que o aumento dos impostos alfandegários em mais de 150% e os protestos dos comerciantes também influenciaram na decisão. A cidade de Ghasre-Shirin, situada na província de Kermanshah, no oeste do país, compartilha 180 quilômetros de fronteira com o Iraque e possui duas passagens fronteiriças - a de Parviz Khan e a de Khosravi. No sábado, o governador de Kermanshah, Abdolmayid Ghafuri, disse que se seu assessor, detido na província iaquiana de Suleimaniya, não fosse libertado em 24 horas, suspenderia todas as trocas comerciais e cooperações com o Curdistão iraquiano.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.