Irã fornece armas e treina Taleban no Afeganistão, diz general dos EUA

Comandante das tropas americanas e da Otan no país acusa Irã de 'ajudar insurgentes'

Efe

29 de março de 2010 | 15h12

PARIS - O general Stanley McChrystal, comandante das forças americanas e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Afeganistão, acusou o Irã de "ajudar os taleban" na insurgência do país asiático. As declarações foram publicadas nesta segunda-feira, 29, no diário francês Le Monde.

 

Segundo o general, o Irã fornece armar e treinamento para os insurgentes afegãos, o que permite que a resistência à ação militar da Otan e dos EUA no país seja dificultada. "Vemos chegar munição do Irã e temos provas de que se está treinando gente", declarou McChrystal, embora reconheça que a "contribuição não é significativa".

 

Para o americano, a situação no Afeganistão "continua sendo grave", mas não deve piorar enquanto a operação for mantida no país. O comandante disse que o "santuário" que os taleban têm no Paquistão "não é tão fortalecido quanto se pensa".

 

Na mesma linha de pensamento, McChrystal considera que o Taleban "não representa uma insurreição tão forte" como se costuma crer e está convencido de que grande parte de sua força reside na fraqueza do governo afegão. "A única maneira de ganhar é recuperar a confiança e o apoio da população, fazer ela compreender que atuamos para protegê-la e respeitá-la, sem tentar impor nossos valores", explicou o general americano, que entretanto reconheceu que a presença de tropas estrangeiras no Afeganistão "cria xenofobia".

Tudo o que sabemos sobre:
IrãMcChrystalAfeganistãoTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.