Irã inaugura unidades logísticas da usina nuclear de Bushehr

O vice-presidente iraniano, Parviz Davudi, inaugurou nesta terça-feira, 3, as unidades logísticas da usina nuclear de Bushehr, que a República Islâmica constrói no sudoeste do país com a ajuda da Rússia.Segundo a agência de notícias Fars, as unidades inauguradas são a estação de bombeamento e infra-estrutura para a transmissão de 400 quilowatts de eletricidade.Na inauguração das instalações esteve presente o diretor do Organismo de Energia Atômica do Irã (OEAI), Gholam Reza Aghazadeh.As unidades deviam ter sido inauguradas no dia 13 de março, mas o evento foi adiado devido a problemas financeiros pela suposta falta de pagamentos iranianos à Rússia para a construção da usina.Aghazadeh afirmou nesta terça-feira em Bushehr que as duas partes chegaram a um acordo para resolver o problema, enquanto insistia em que as atividades nucleares iranianas, incluindo o enriquecimento de urânio, têm fins pacíficos.Davudi reiterou que Teerã continuará com seus programas atômicos, que qualificou de "direito legal" do povo iraniano, apesar das pressões internacionais sobre o país para que suspenda o enriquecimento de urânio."O inimigo quer criar uma guerra psicológica, mas o povo do Irã é consciente e esta medida vai o afetar pouco", disse o vice-presidente iraniano em alusão à resolução 1747 do Conselho de Segurança da ONU, que impõe novas sanções à República Islâmica.Davudi considerou que a inauguração das unidades logísticas de Bushehr "demonstrará (ao Ocidente) que o Irã está decidido a criar e ampliar usinas nucleares".Explicou que as unidades fazem parte das instalações de infra-estrutura da usina que devem estar prontas antes de injetar o combustível nuclear.A empresa russa encarregada do projeto, a Atomstroy Export, tinha se comprometido a fornecer o combustível para a central em março para que a instalação nuclear estivesse operacional em setembro de 2007.Mas a Agência Atômica Russa (Rosatom) anunciou um atraso de pelo menos dois meses no projeto devido, segundo Moscou, ao fato de que o Irã suspendeu os pagamentos para o financiamento da central.No dia 26 de março, o Irã retomou os pagamentos, segundo informou a porta-voz da Atomstroy Export, Irina Yesipova.Em virtude do protocolo assinado entre Moscou e Teerã em setembro de 2006, o Irã deve pagar mensalmente US$ 25 milhões para a construção da usina de Busherh.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.