Irã inicia conversão de urânio em gás para enriquecimento

O governo do Irã informa que iniciou a conversão de toneladas de urânio bruto em gás para enriquecimento, um processo que pode ser utilizado tanto para gerar combustível para usinas quanto para produzir armas nucleares. A notícia foi divulgada pelo vice-presidente do Irã, Reza Aghazadeh, segundo o qual parte do urânio processado já foi utilizada.Durante uma parada militar em Teerã, o presidente iraniano, Mohammad Khatami, garantiu que o país continuará com seu programa nuclear, mesmo que isso significa interromper a cooperação com a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), subordinada à ONU."Nós fizemos nossa escolha: sim à tecnologia nuclear para fins pacíficos; não às armas atômicas", declarou Khatami. "Nós continuaremos trilhando nosso longo caminho, mesmo que isso leve ao fim da supervisão internacional de nossas atividades nucleares." Khatami garantiu que o Irã não buscará armas nucleares, independentemente da existência ou não de supervisão por parte da AIEA. "Eu declaro ao mundo que, estejamos nós sob supervisão ou não, nós não buscaremos armas nucleares. Nós não as buscaremos, mas não por temer os outros, e sim por causa de nossas crenças e princípios, pois nos opomos às armas atômicas e as consideramos uma ameaça à humanidade", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.