Irã insiste em mudar acordo nuclear com a Europa

O governo do Irã insiste que tem o direito de manter alguns equipamentos fora do acordo nuclear firmado com a União Européia. O chefe a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) disse que o Irã segue se recusando a incluir algumas centrífugas no acordo que, para os europeus, deveria contemplar o congelamento de todas as atividades relacionadas ao enriquecimento de urânio.Um delegado da AIEA, que pediu para não ser identificado, descreveu a insistência do Irã como uma tentativa de arrancar concessões na linguagem que será adotada na resolução que formalizará o acordo. Teerã quer retirar do texto qualquer referência a um "gatilho" que permita levar o debate sobre o programa nuclear do país diretamente ao Conselho de Segurança da ONU.Diplomatas dizem que os Estados Unidos - país que insiste que o Irã quer armas atômicas - não gostaram com a proposta de resolução, que não faz nenhuma referência direta à possibilidade de recurso ao Conselho de Segurança. Já o presidente do Irã, Mohamed Khatami, diz que o texto é muito duro. "Esta resolução não é uma boa resolução", disse, segundo a agência oficial iraniana IRNA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.