Irã já enforcou 37 pessoas neste ano

País é o segundo que mais aplica pena capital no mundo, atrás apenas da China

Efe

14 de janeiro de 2011 | 13h36

TEERÃ - A Justiça iraniana enforcou 37 pessoas desde o início de 2011, informou nesta sexta-feira, 14, a imprensa estatal do país. Os últimos cinco enforcamentos foram condenados por narcotráfico e foram executados na manhã da quinta no pátio da prisão da cidade de Khorramabad, ao oeste de Teerã.

 

Veja também:

especialAs punições da Sharia, a Lei Islâmica

documento As origens do sistema jurídico do Islã

 

No Irã vigora uma interpretação da lei islâmica que condena os assassinos, os narcotraficantes e aqueles que atentem contra a lei de Alá e a República Islâmica à pena capital.

 

Segundo as estatísticas da Anistia Internacional, o Irã é, com mais de 300 enforcamentos por ano, o segundo país do mundo com mais execuções, só atrás da China e ainda na frente da Arábia Saudita e EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãenforcamentoShariapena de morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.