Irã leva pacto para troca de urânio à AIEA

O Irã entregou ontem uma carta para a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) comprometendo-se com o envio de 1.200 quilos de urânio pouco enriquecido para a Turquia, em troca de 120 quilos de combustível para um reator de pesquisas.

NOVA YORK, O Estado de S.Paulo

25 Maio 2010 | 00h00

O acordo foi acertado com o Brasil e a Turquia há uma semana. O chefe do programa nuclear iraniano, Ali Akbar Salehi, disse esperar "uma resposta positiva" da AIEA. O diretor da agência da ONU, Yukiya Amano, já repassou a carta para os EUA, Rússia, França, Grã-Bretanha e China. Esses cinco países são membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU e chegaram a um acordo sobre texto para novas sanções ao Irã, um dia depois do acordo de brasileiros e turcos com os iranianos. A carta, segundo diplomatas, não deve interromper as iniciativas para aprovar uma nova resolução.

Os EUA elogiaram a iniciativa do Brasil e da Turquia. Duas semanas antes do pacto, o presidente Barack Obama teria enviado uma carta ao seu colega brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, incentivando o acordo. Mas o governo americano considerou o acerto insuficiente para frear as pretensões nucleares do regime iraniano.

Em nota oficial, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil saudou a formalização do acordo e voltou a criticar possíveis sanções contra o Irã. / G. C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.