Irã liberta empresário que ficou preso durante dois anos

Um empresário iraniano-americano, de 71 anos, que foi mantido preso em Teerã durante mais de dois anos, foi libertado ontem, de acordo com seu advogado, Pierre Prosper. Autoridades do Irã concordaram em libertar Reza Taghavi, um homem de negócios de Los Angeles, para que ele pudesse deixar o Irã e finalmente voltar aos Estados Unidos. "É um ótimo dia para nós", declarou o advogado, por telefone, assim que Taghavi saiu da prisão. Ele esclareceu que o empresário parece ter boa saúde física e psicológica.

AE, Agência Estado

17 de outubro de 2010 | 20h21

As negociações duraram cerca de 14 meses e incluíram três reuniões com autoridades iranianas em Teerã. Embora Taghavi nunca tenha sido acusado formalmente de um crime, as autoridades locais diziam acreditar que ele tinha levado dinheiro ao país para um suposto grupo terrorista responsável pela explosão de uma mesquita em 2008, matando 14 pessoas.

Taghavi declarou que levou cerca de US$ 200 ao Irã, como um favor para outro iraniano-americano de Los Angeles, mas acreditava que o dinheiro fosse para ajudar uma família necessitada. Ele insistiu que não fazia parte do grupo terrorista, chamado Tondar. A saída de Taghavi ocorre na sequência da libertação de Sarah Shourd, alpinista americana que foi presa no Irã por ter escalado acidentalmente, segundo ela, em território iraniano. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.