Irã liberta jornalista norte-americana, diz advogado

A jornalista norte-americana Roxana Saberi foi libertada hoje, após um tribunal de apelações do Irã suspender sua sentença de oito anos de prisão. A informação foi divulgada pelo advogado de ré. Roxana, de 32 anos, também cidadã iraniana, foi condenada no mês passado por supostamente ter espionado para os Estados Unidos. Um tribunal de apelações discutiu o caso no domingo. A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, disse que o governo Obama está contente com a libertação da jornalista. Hillary lembrou que a administração Obama contesta a versão segundo a qual a repórter seria uma espiã dos EUA.

AE-AP, Agencia Estado

11 de maio de 2009 | 13h37

Abdolsamad Khorramshahi, advogado da jornalista, disse que o tribunal informou hoje que a condenação foi reduzida para uma sentença de dois anos, com direito a suspensão. Ou seja, a repórter só cumpriria a pena se reincidisse. O caso é um ponto de discórdia nas relações entre Irã e EUA, no momento em que o governo de Barack Obama afirma querer dialogar com Teerã. O caso também foi alvo de condenação por entidades que defendem a liberdade de imprensa.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãjornalistaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.