Irã liberta jornalistas alemães presos desde outubro

O Ministério do Exterior da Alemanha informou neste sábado que dois jornalistas alemães que estavam presos no Irã desde outubro foram libertados.

AE, Agência Estado

19 de fevereiro de 2011 | 14h17

Os jornalistas haviam sido presos no ano passado depois de entrevistar o filho de Sakineh Mohammadi Ashtiani, condenada à morte por apedrejamento por cometer adultério.

O caso de Sakineh gerou protestos e apelos em todo o mundo para que sua pena fosse revogada. O governo brasileiro chegou a oferecer asilo à iraniana.

A rede de TV estatal iraniana informou mais cedo que os dois jornalistas, não identificados, foram considerados culpados por crimes contra a segurança nacional do Irã e multados em US$ 50 mil cada.

Segundo autoridades iranianas, os dois alemães entraram no país com vistos de turista e não poderiam trabalhar como jornalistas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãjornalistasalemães

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.