'Irã não cederá nenhum centímetro', diz Ahmadinejad

Presidente iraniano elogia a presença de um alto diplomata americano nas negociações do programa nuclear

AE-DOW JONES,

23 de julho de 2008 | 09h03

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, prometeu que o governo de seu país não cederá à pressão das principais potências mundiais para que abandone seu programa de enriquecimento de urânio. "O povo iraniano permanece firme e não recuará nenhum centímetro diante das potências opressoras", declarou o chefe de governo iraniano durante um comício na província de Kohgelouyeh-Boyerahmad, no sudoeste do Irã.Ahmadinejad fez o comentário depois de líderes ocidentais terem lembrado ao Irã que restam apenas duas semanas para que o país responda à mais recente oferta para encerrar uma crise iniciada há cinco anos que elevou os temores de conflito na região e elevou os preços do petróleo. Ao mesmo tempo, o presidente iraniano elogiou como um passo positivo a presença de um alto diplomata americano nos contatos realizados durante o último fim de semana em Genebra, mas assegurou que ameaças de novas sanções não farão seu país recuar."A nação iraniana não se importa com suas ameaças. Vocês estão enganados se pensam que podem forçar esta nação a ceder com sanções, ameaças e pressão", disse ele. Ahmadinejad sugeriu ainda que autoridades americanas "não arruínem esse passo positivo com comentários irrelevantes e linguagem colonialista". Atualmente, estão em vigor três pacotes de sanções impostos a Teerã pelo Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU).Os Estados Unidos e alguns de seus aliados suspeitam que o Irã desenvolva em segredo um programa nuclear bélico. O Irã sustenta que seu programa nuclear é civil e tem finalidades pacíficas, estando de acordo com as normas do Tratado de Não-Proliferação Nuclear (TNP), do qual é signatário. Em seus relatórios, os inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) têm informado não haver sinais de um programa nuclear com fins militares e os serviços secretos dos EUA divulgaram relatório há alguns meses afirmando ter evidências de que um programa nuclear militar mantido pelo Irã teria sido encerrado em 2003.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãMahmoud Ahmadinejad

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.