Irã não desistirá de 'direito absoluto', diz negociador

O principal negociador nuclear do Irã, Saeed Jalili, afirmou hoje, em Genebra, a representantes do Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) - EUA, Rússia, China, França e Grã-Bretanha - mais a Alemanha, o chamado "sexteto", que o país "nunca desistirá de seus direitos absolutos" em relação ao controverso programa atômico do país. A informação foi divulgada pela agência de notícias Isna. "A República Islâmica do Irã nunca desistirá de seus direitos absolutos", afirmou Jalili ao negociador da União Europeia (UE), Javier Solana, segundo a Isna.

AE, Agencia Estado

01 de outubro de 2009 | 12h47

A agência iraniana afirma que Jalili explicou de forma abrangente a abordagem do Irã sobre o pacote de propostas para que o país desista de seu programa nuclear. Teerã deseja tornar as negociações mais amplas, incluindo aspectos econômicos e políticos. Jalili também ressaltou a necessidade do completo desarmamento global e pediu estratégias para se obter esse objetivo, de acordo com a Isna. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.