Irã não desistirá de programa nuclear, diz aiatolá

O líder supremo do Irã, o Aiatolá Ali Khamenei, nega que o país esteja fabricando uma bomba atômica, mas reitera que não pretende desistir do programa nuclear. "A república Islâmica conseguiu várias conquistas no campo da tecnologia nuclear, apesar de todas essas pressões, e vai desenvolvê-las o tanto quanto necessário para que consiga autossuficiência neste campo científico e tecnológico", afirmou.

AE-DJ, Agencia Estado

28 de fevereiro de 2010 | 09h31

Na opinião do líder religioso, a agência de vigilância nuclear das Nações Unidas, que começa a discutir hoje seu último relatório sobre a república islâmica, não possui independência. Clamando para que a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) deixe der ser "influenciada pelos Estados Unidos", Khamenei afirmou, em discurso aos embaixadores do país no exterior, que algumas das recentes "medidas e relatórios da agência mostram sua falta de independência".

A AIEA inicia hoje, em Viena, uma rodada de discussões sobre seu mais recente relatório, em que expressa preocupação com o programa nuclear de Teerã e afirma que a república islâmica pode estar atualmente trabalhando em um conflito nuclear. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãurâniobomba atômicaONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.