Ebrahim Noroozi/AP
Ebrahim Noroozi/AP

Irã não entregará caixa-preta de avião ucraniano aos EUA, que pedem cooperação

Segundo Teerã, não está claro para quem os registros devem ser entregues, mas eles não irão para os EUA, onde fica a sede da Boeing, por não ter relações diplomáticas com o país

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2020 | 17h28

DUBAI - O Irã não entregará a caixa-preta do avião ucraniano que caiu nesta quarta-feira, 8, após decolar de Teerã à fabricante de aviões Boeing, informou o chefe da agência de aviação civil iraniana, Ali Abedzadeh. A Boeing é sediada nos EUA, nação com a qual o Irã não tem relações diplomáticas. 

A autoridade também disse que não está claro para qual país o Irã enviará a caixa-preta para que seus dados possam ser analisados, informou a agência de notícias iraniana Mehr.

Um Boeing 737 da Ukraine International Airlines caiu na madrugada desta quarta-feira, matando todas as 176 pessoas a bordo, logo após decolar do Aeroporto Imam Khomeini, em Teerã.

O avião caiu horas depois de o Irã lançar mísseis contra bases que abrigam forças dos EUA no Iraque, e autoridades alertaram que qualquer especulação sobre o que aconteceu é prematura.

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, disse nesta quarta-feira que os Estados Unidos estão pedindo uma cooperação total com qualquer investigação sobre a causa da queda.

Ele afirmou em um comunicado que os EUA estão preparados para oferecer à Ucrânia toda a assistência possível.

“O Departamento de Estado dos EUA oferece nossas condolências mais profundas às famílias e aos amigos dos 176 passageiros e tripulantes mortos na queda trágica”, disse Pompeo no comunicado.

Pelas regras internacionais, a responsabilidade de investigar o acidente cabe ao Irã. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.