Irã não recuará em programa nuclear, diz Khamenei

O supremo líder do Irã, aiatolá Ali Khamenei, disse que o país vai continuar desenvolvendo tecnologia nuclear."Nossa política é clara, progredir com lógica clara e insistir no direito da nação sem nenhum recuo", teria dito Khamenei, segundo a televisão estatal iraniana.Os comentários de Khamenei vêm em um momento em que a Organização das Nações Unidas (ONU) discute que tipo de resposta dará ao teste nuclear que a Coréia do Norte afirma ter realizado nesta segunda-feira.O Irã sempre insistiu que sua tecnologia nuclear tem fins pacíficos.Na semana passada, durante conversas em Londres, na Grã-Bretanha, as seis potências mundiais que tentam convencer o Irã a restringir sua pesquisa nuclear concordaram em estudar a possibilidade de impor sanções ao país.Khamenei também teria dito que, se anteriormente o Irã suspendeu seu programa de enriquecimento de urânio, o país não tomaria esta atitude novamente.´Perseverança´"Agora, com o coração sereno e plena confiança nós seguimos em frente e ninguém pode nos dar uma boa razão de que o caminho nuclear é errado para o país", disse Khamenei.A televisão estatal iraniana também citou o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, dizendo que o país continuaria a negociar e cooperar no campo da energia nuclear."A proposta do Irã é uma estrutura apropriada para a cooperação na questão nuclear e a nação iraniana vai continuar no caminho da dignidade com perseverança e prudência sem nenhum temor."O governo de Teerã desrespeitou o prazo de 31 de agosto estipulado pelo Conselho de Segurança para suspender os trabalhos de enriquecimento de urânio com o risco de enfrentar sanções.Nas conversas em Londres na semana passada, os Estados Unidos e a Grã-Bretanha se posicionaram favoráveis a sanções punitivas imediatas, mas a China e a Rússia insistiram que a diplomacia ainda era o melhor caminho para chegar a uma solução.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.