Irã nega acusação de atividade nuclear em base

O Irã rejeitou nesta terça-feira as acusações de que tentou limpar traços de radioatividade possivelmente deixados por atividades nucleares em uma importante base militar, a de Parchin, antes de dar permissão a inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) para visitarem o local. Imagens feitas na semana passada por satélites norte-americanos mostraram o que pareciam ser caminhões e veículos removedores de terra no local.

AE, Agência Estado

13 de março de 2012 | 20h33

O porta-voz da chancelaria iraniana disse em Teerã a repórteres que as acusações são falsas e enganosas. Ele insistiu que se ficaram vestígios de atividades nucleares eles não poderão ser limpos facilmente. Alguns diplomatas, que falaram sob anonimato, disseram que é possível que o Irã tenha testado um suposto detonador de bomba nuclear no local.

"Aqueles que têm conhecimentos de física nuclear sabem que esses comentários são sem sentido. Isso tudo é especulação pública e não algo baseado na lógica", disse.

O Irã negou pedidos feitos pela AIEA em janeiro para inspecionar a base, que foi inspecionada em 2005. Na semana passada, o governo iraniano disse que permitirá inspeções sob certas condições.

As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãParchinAIEAnuclearEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.