Irã nega que esteja armando Taleban no Afeganistão

EUA acusam o país de apoiar milícia e incentivar rebeliões no Oriente Médio

Agencia Estado

21 Junho 2007 | 13h09

O Irã rejeitou nesta quinta-feira, 21, as acusações dos Estados Unidos de que está armando o Taleban no Afeganistão e apontou um ataque contra seu consulado no país como mostra da hostilidade da milícia sunita em relação a Teerã. O subsecretário de Estado norte-americano Nicholas Burns acusou o Irã em junho de apoiar o Taleban e de incentivar rebeliões no Oriente Médio. "Estas acusações não têm base e são ilógicas", disse o vice-ministro das Relações Exterior do Irã, Mahdi Safari, segundo a agência oficial de notícias Irna. "O papel do Irã na reconstrução do Afeganistão sempre foi confirmado tanto por amigos quanto por inimigos", acrescentou. O Irã apoiou grupos afegãos que combateram o Taleban, incluindo a Aliança do Norte, que teve papel fundamental na derrubada da milícia do poder, após a invasão liderada pelos EUA em 2001. No começo do mês, o secretário de Defesa dos EUA, Robert Gates, disse que não poderia relacionar Teerã ao fluxo de armas entrando no Afeganistão, e o presidente do país, Hamid Karzai, elogiou as relações com o vizinho Irã, dizendo que eram especialmente boas. Washington lidera esforços internacionais para isolar o Irã devido ao seu programa nuclear e acusa o país de fomentar a instabilidade no Iraque. O Ocidente afirma que o Irã está tentando desenvolver armas nucleares secretamente, mas o país afirma que seu programa visa somente a geração de eletricidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.