Irã nega que irá reduzir vendas de petróleo na Europa

O Irã não irá migrar o petróleo destinado ao mercado europeu para o Extremo Oriente. O país também não tem estoques não vendidos de petróleo armazenados fora do território iraniano, de acordo com o diretor executivo para assuntos internacionais da Petróleo Nacional do Irã, Ali Asghar Arshi. Segundo ele, a diversidade dos mercados de petróleo do Irã está preservada e de forma alguma haverá migração do produto da Europa para o Extremo Oriente.O ministro do Petróleo do Irã, Gholam Hossein Nozari, disse no sábado que o Irã iria reduzir suas vendas para a gigante de energia francesa, Total S.A., em 70 mil barris por dia. Nozari negou que a decisão seria política mas feita em linha com a decisão da Opep de reduzir a produção dos países membros em 1,5 milhão de barris por dia. Foi decidido que a parcela de redução do Irã seria de 199 mil barris por dia a partir de primeiro de novembro. Segundo Arshi, para preservar os lucros com as vendas de petróleo em níveis elevados é necessário que a diversidade do mercado de petróleo seja preservada porque muitas vezes o petróleo está barato em um mercado e caro em outro. As informações são de agências internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.