Irã nega visto para jornalista da CNN

O Irã negou hoje a entrada no país da correspondente da rede de televisão CNN Christiane Amanpour, afirmando se tratar de uma retaliação pelo tratamento dispensado pelos americanos aos iranianos que querem visitar os EUA. Apesar de trabalhar para uma emissora americana, a jornalista é iraniana-britânica.O ministro das Relações Exteriores do Irã, Kamal Kharrazi, considerou "normal" a proibição. "Alguns jornalistas e artistas iranianos, incluindo o cineasta Abbas Kiarostami, tiveram seus vistos negados ou tiveram que esperar por vários meses por uma decisão. Nós, claro, levamos isso em consideração", disse Kharrazi.Christiane deveria acompanhar o chanceler britânico, Jack Straw, durante sua visita a Teerã, mas teve que descer do avião no Kuwait. Em um comunicado lido pela CNN em Atlanta, a jornalista afirmou estar "desapontada com a decisão do governo iraniano".Irã e Estados Unidos não mantêm laços diplomáticos desde a tomada da Embaixada americana em Teerã, quando diplomatas americanos ficaram como reféns durante a Revolução Islâmica em 1979.

Agencia Estado,

09 de outubro de 2002 | 16h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.