Irã: Novo chanceler defende direito à energia atômica

O diplomata indicado para ser o próximo ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, defendeu nesta terça-feira o direito de seu país manter um programa nuclear e assegurou que Teerã não pretende recuar dessa posição.

AE, Agência Estado

13 de agosto de 2013 | 13h01

Durante sabatina no Parlamento, Zarif declarou que, sob seu comando, a diplomacia iraniana "não cederá um centímetro" em sua defesa do programa nuclear do país. Ao mesmo tempo, Zarif manifestou a intenção de reforçar as relações com os países da região e do resto do mundo.

Zarif foi indicado pelo novo presidente do Irã, Hasan Rouhani, para chefiar o Ministério das Relações Exteriores durante seu governo, iniciado na semana passada. A expectativa é de que o Parlamento endosse a escolha nos próximos dias.

Os Estados Unidos e alguns de seus aliados suspeitam que o Irã desenvolva em segredo um programa nuclear bélico. O Irã sustenta que seu programa nuclear é civil e tem finalidades pacíficas, como a geração de energia elétrica e a pesquisa de isótopos medicinais, estando de acordo com as normas do Tratado de Não-Proliferação Nuclear, do qual é signatário. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãnuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.