Irã nuclear: Ocidente quer resposta sobre proposta até dia 12

Potências ocidentais estabeleceram 12 de julho como prazo informal para que o Irã responda a uma proposta para que suspenda seu programa de enriquecimento de urânio e aceite negociar seu programa nuclear ou corra o risco de enfrentar sanções do Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU), afirmaram nesta segunda-feira diplomatas em Viena.De acordo com os diplomatas, China e Rússia estariam mais próximos do que em qualquer outro momento da posição ocidental de buscar sanções contra o Irã no caso de rejeição de um pacote de incentivos para que Teerã abandone seu programa de enriquecimento de urânio. Sem o apoio de China e Rússia, dois países com poder de veto no CS da ONU, o Ocidente não conseguiria aprovar medidas contra Teerã.A notícia sobre o prazo informal vem à tona apenas dois dias antes de uma reunião entre negociadores iranianos e europeus na qual o Irã pretende esclarecer dúvidas sobre o pacote de incentivos e a União Européia (UE) quer deixar claro que o tempo está se esgotando para Teerã. O pacote, cujos detalhes não são publicamente conhecidos, foi apresentado ao Irã por Alemanha, China, Estados Unidos, França, Grã-Bretanha e Rússia para garantir que Teerã não busque o desenvolvimento de armas nucleares.O enriquecimento de urânio é um processo necessário para a geração de combustível para o funcionamento das usinas nucleares. Em grande escala, o enriquecimento de urânio também pode resultar em material próprio para carregar ogivas atômicas. Os EUA acusam o Irã de desenvolver em segredo um programa nuclear bélico. O governo iraniano nega e assegura que suas usinas atômicas têm fins estritamente pacíficos de geração de energia elétrica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.