Irã organiza conferência sobre Holocausto; Alemanha protesta

A Alemanha condenou nesta sexta-feira, 8, uma conferência sobre o Holocausto organizada pelo presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, e marcada para o próximo domingo, 10. O líder iraniano causou polêmica há alguns meses após chamar o massacre de 6 milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial de "mito" e "exagero". Cerca de 65 pesquisadores estrangeiros deverão comparecer ao encontro."Condenamos todas as anteriores e futuras tentativas de alguém que dá espaço a aqueles que relativizam ou questionam o Holocausto", disse o porta-voz do Ministério do Exterior alemão Jens Ploetner.O presidente iraniano afirmou anteriormente que Israel deveria ser "limpada do mapa", e a conferência de domingo, sediada em Teerã, deverá fazer parte de sua campanha pública contra o Estado judeu.Ploetner destacou que "o governo alemão acredita que todos os relatos que questionam o direito de Israel existir ou o Holocausto são chocantes e inaceitáveis".A Alemanha está organizando sua própria conferência sobre o Holocausto, que ocorrerá na terça-feira e contará com a presença de Raul Hilberg, considerado um dos maiores especialistas sobre o Holocausto no mundo e que escreveu a coletânea The Destruction of European Jewry (A destruição do judaísmo europeu).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.