Irã pede 'honestidade' em diálogo com potências

O Irã pediu nesta segunda-feira "honestidade" nas conversas que terá esta semana com as seis maiores potências globais sobre o programa nuclear de Teerã.

AE, Agência Estado

09 de abril de 2012 | 09h17

"Nós esperamos que o P5+1 (grupo que inclui os membros do Conselho de Segurança da ONU - Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia, China - mais a Alemanha) venha à mesa de negociações com honestidade, e nós também faremos um esforço honesto de maneira que ambos os lados cheguem à uma conclusão favorável para todos", afirmou o ministro iraniano das Relações Exteriores, Ali Akbar Salehi, segundo o site do Parlamento.

Os iranianos confirmaram hoje que a primeira rodada das negociações ocorrerá no sábado, 14 de abril, em Istambul, na Turquia. Uma segunda rodada está prevista para acontecer em Bagdá, no Iraque, em data ainda a ser divulgada.

Salehi alertou que o P5+1 não tente impor condições à Teerã antes que as conversas tenham início no fim de semana. O objetivo do encontro, disse o ministro, é que "o Irã conquiste seus direitos e o P5+1 tenha suas preocupações" sobre o programa nuclear iraniano "atenuadas".

Os EUA e seus aliados temem que as atividades nucleares do Irã tenham como meta o desenvolvimento de armas atômicas. Teerã, por sua vez, alega que seu programa tem fins pacíficos.

Uma matéria recente do The New York Times, citando diplomatas dos EUA e União Europeia, afirma que o P5+1 pretende exigir nas conversas que o Irã feche um abrigo nuclear subterrâneo em Fordo e pare de enriquecer urânio a 20%. Sobre a reportagem, Salehi disse que estas "exigências" foram levantadas apenas pela mídia e que o Irã não poderia emitir uma opinião apenas com base no que saiu na imprensa.

A última rodada de negociações das potências do P5+1 com o Irã, também ocorrida em Istambul, em janeiro de 2011, acabou sem resultado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãnuclearnegociações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.