Irã pode associar ao EUA se acordo nuclear for assinado

Um alto funcionário do governo do Irã disse nesta quarta-feira que Teerã poderia trabalhar em cooperação com os EUA para a resolução da crise de segurança no Iraque se as negociações sobre o seu programa nuclear forem bem-sucedidas.

AE, Agência Estado

18 de junho de 2014 | 13h13

Questionado sobre o assunto, o chefe de gabinete do presidente Hassan Rouhani, Mohammad Nahavandian, disse a repórteres em Oslo que as conversações nucleares foram "um teste para a construção de confiança". "Se chegarmos a uma resolução final, então pode haver oportunidades para que outras questões sejam discutidas", afirmou.

Nahavandian reiterou a sua oposição à intervenção externa contra os militantes dos Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), que avançaram pelo norte do território do Iraque nos últimos dias, em meio a relatos de execuções sumárias de centenas de soldados iraquianos formados por tropas dos EUA.

"A gestão da situação tem de ser dada ao povo e ao governo do Iraque. O povo iraquiano e o governo têm recursos suficientes e o compromisso de se defender", disse o chefe do gabinete presidencial.

"A comunidade internacional só deve responder ao que o governo do Iraque quiser e não deve intervir na gestão da situação."

Ele reiterou o compromisso iraniano anterior de responder a qualquer pedido de ajuda do governo iraquiano "para cuidar da questão interna" e criticou a inação dos EUA. "No que diz respeito aos EUA, não vimos qualquer ação séria deles contra esta onda de terrorismo no Iraque." Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
IrãIraqueEUAacordo nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.