Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Irã pode permitir que Reino Unido fale com marinheiros

O Irã poderá permitir que o governo do Reino Unido tenha contato com os 15 marinheiros detidos, após a investigação sobre o caso seja completada, disse um funcionário ligado ao Ministério de Relações Exteriores neste domingo, 25.A ministra de Relações Exteriores britânica, Margaret Beckett, expressou preocupação com os 15 marinheiros que estão em Teerã e pediu que o Reino Unido possa ter acesso a eles, em uma conversa por telefone com o ministro iraniano Manouchehr Mottaki.Enquanto isto, o embaixador britânico em Teerã, Geoffrey Adams, foi convocado pelo Ministério de Relações Exteriores do Irã para ficar ciente da "dura condenação" de seu governo às "repetidas entradas ilegais de marines britânicos" na águas territoriais do país.Beckett também já tinha sido convocada a consultas no último sábado por causa da mesma questão.Vários grupos de estudantes do chamado setor conservador pediram ao governo nos últimos dias que não liberte os marinheiros até que os cinco "guardiães da revolução" iranianos presos pelas tropas dos EUAno Iraque no início do ano sejam libertados.Algumas fontes disseram hoje que os militares britânicos poderiam ter sido levados para os quartéis dos Guardiães da Revolução em Teerã, na área de Ghasre Firouzeh.Este corpo, fundado pelo aiatolá Khomeini após a revolução islâmica de 1979, depende diretamente do líder supremo iraniano, Ali Khamenei, e opera independentemente do governo do presidente Ahmadinejad, o que poderia complicar as possibilidades de uma pronta libertação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.