Irã precisa enriquecer mais urânio, diz chefe nuclear

O chefe do programa nuclear do Irã, Ali Akbar Salehi, tem levantado preocupações das potências ocidentais com o destino da única usina de energia atômica do país em meio a negociações sobre o acordo final para o programa nuclear iraniano.

AE, Agência Estado

14 de abril de 2014 | 11h41

Salehi diz que o país precisa de mais de 30 mil centrífugas para enriquecer urânio e produzir combustível nuclear suficiente para operar a usina de Bushehr por um ano. A unidade foi construída com a ajuda da Rússia e funciona desde 2011.

As declarações de Salehi foram feitas para o jornal estatal "Iran" em sua edição desta segunda-feira.

As potências ocidentais negociam um acordo final com o Irã para uma redução das atividades de energia nuclear, pois temem o uso da capacidade de enriquecimento de urânio para construção de armas. O país insiste que o seu programa tem fins pacíficos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãenergia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.