Irã prende 150 que podem pertencer à Al-Qaeda

O Irã prendeu nos últimos dias cerca de 150 estrangeiros, na maioria árabes, que entraram ilegalmente no país. Muitos têm passaportes da Holanda, França, Grã-Bretanha e Bélgica.A agência oficial iraniana de notícias, a Irna, informou que alguns deles podem ter vínculos com o Taleban ou a rede terrorista Al-Qaeda. Segundo o diário Youmhure Islam, ligado aos linhas-duras do regime do Irã, boa parte dos detidos veio do Paquistão, que fechou as fronteiras a membros da Al-Qaeda.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.