Irã prende cerca de 27 jornalistas

O Irã deteve pelo menos 27 jornalistas, transformando o país "na maior prisão do mundo para representantes da imprensa", informou nesta sexta-feira um grupo de defesa dos direitos humanos. O grupo Repórteres Sem Fronteiras, com sede em Paris, também acusa o líder supremo não-eleito do país, aiatolá Ali Khamenei, de ser "um dos 30 piores inimigos da liberdade de imprensa em todo o planeta". As informações foram divulgadas pelo grupo em um comunicado enviado por fax à redação da Associated Press no Cairo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.