Irã propõe em Genebra inspeções surpresa em instalações nucleares

Negociadores persas e das potências ocidentais devem voltar a se reunir em algumas semanas

JAMIL CHADE / CORRESPONDENTE,

16 de outubro de 2013 | 08h49

GENEBRA - O Irã está disposto a aceitar inspeções de surpresa a suas instalações nucleares e mesmo a locais não listados como estruturas de seu programa atômico, em troca de toda a suspensão de sanções. As informações foram dadas pela delegação iraniana que, nesta quarta-feira, 16, em Genebra, negocia com EUA, China, Rússia, Grã-Bretanha, Alemanha e França um acordo nuclear. Essa concessão, no entanto, seria tomada no final de um processo que poderia levar um ano. Outra medida prevista pelos iranianos é a diminuição no número de algumas de suas centrifrugadoras e a redução dos níveis de enriquecimento de material nuclear.

 O chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, ainda informou por meio de sua página no Facebook que o diálogo em outra reunião em duas semanas também em Genebra. A oferta apresentada pelo Irã criou certo otimismo das delegações, que concordaram em continuar trabalhando sobre os detalhes.

Ontem, sua delegação em Genebra indicou que quer o fim do impasse nuclear com a comunidade internacional no prazo de um ano. Mas, além do fim das sanções, quer também o reconhecimento internacional de que o Irã tem o direito de usar energia nuclear para fins pacíficos.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãimpasse nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.