Irã quer cúpula islâmica para discutir crise de Najaf

O presidente do Irã, Mohammad Khatami, pediu que as nações muçulmanas realizem uma reunião urgente para discutir a ?catástrofe? iraquiana, particularmente o cerco de duas semanas aos locais sagrados da cidade de Najaf. Khatami pediu que os 57 membros da Organização da Conferência Islâmica (OCI) façam uma cúpula de emergência e disse que uma ação imediata é necessária para pôr fim à escalada de violência em Najaf, onde seguidores do líder radical Muqtada al-Sadr (veja o especial)enfrentam tropas americanas e do governo iraquiano.?O que acontece no Iraque é uma catástrofe espiritual e humana?, disse Khatami em conversa telefônica com o presidente da OCI, Abdullah Ahmad Badawi, segundo informa a agência de notícias oficial do Irã, a IRNA.Comentando a iniciativa iraniana, o porta-voz da Casa Branca, Scott McClellan, pediu que o Irã apóie o governo provisório do Iraque. ?O que o Irã precisa fazer é ajudar o governo provisório no Iraque e ajudar o povo iraquiano que se dirige rumo à construção de um futuro livre e pacífico, e não tomar medidas que sejam prejudiciais sob esse aspecto?, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.