Irã reage a acusações de Hillary sobre ditadura militar

O Irã reagiu aos comentários da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, de que o país está se convertendo em uma ditadura militar. O ministro das Relações Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki, afirmou nesta terça-feira que os norte-americanos foram os arquitetos da Guerra do Vietnã e são os verdadeiros ditadores militares.

AE-AP, Agencia Estado

16 de fevereiro de 2010 | 10h00

A fala de Hillary é um reflexo do panorama cada vez mais pessimista quanto à possibilidade de se persuadir o Irã para que negocie limites em seu programa nuclear. Os EUA acreditam que o país persa busque armas nucleares, o que Teerã nega, afirmando ter apenas fins pacíficos como a produção de energia.

Mottaki insistiu que o programa nuclear iraniano é totalmente pacífico e "absolutamente legítimo". Segundo ele, as declarações da secretária de Estado foram baseadas em "interpretações inapropriadas". Mottaki falou durante uma entrevista coletiva ao lado do chanceler turco.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãEUAHillary

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.