Irã recebe plano de incentivos para suspender programa nuclear

Dependendo dos resultados da visita ao país do Alto Representante da União Européia para a Política Externa, Javier Solana, o Irã poderá enfrentar a comunidade internacional ou cooperar com ela. A avaliação é do ministro de Relações Exteriores iraniano, Manucher Mottaki.Mottaki, citado pela agência de notícias Irna, fez a declaração na noite de segunda-feira após a chegada de Solana ao Irã para apresentar o plano de incentivos dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU mais a Alemanha, para que Teerã suspenda o programa de enriquecimento de urânio."Se os resultados forem positivos, o Irã vai optar pela cooperação. Senão, nossa opção será o enfrentamento", disse Mottaki. O chanceler insistiu que "como membro da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), o Irã tem o direito de usar a tecnologia nuclear".Ao desembarcar em Teerã, o Alto Representante da União Européia para política Externa ressaltou que o objetivo de sua visita é iniciar uma nova relação com o Irã baseada na confiança e o respeito mútuos. Solana deve se reunir hoje com Mottaki e com o secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã, Ali Larijani, o principal negociador iraniano na polêmica nuclear. Os Estados Unidos acusam o governo iraniano de querer desenvolver armas atômicas de destruição em massa. O Irã alega que suas atividades nucleares têm como único objetivo fabricar combustível para futuras centrais civis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.